IMPRENSA / SOBRE



Revista SONHO (Edição nº. 14 de Abril/Maio 2015)

 

CARAS (Edição nº. 846 de 26.10.2011)


 


 

FNAC - nº. 1 vendas (13.10.2010)



InMagazine (01.04.2010)



Arte Sonora (15.04.2010)


Gala 25 Anos
Rádio Voz de Alenquer
(08.01.2011)


 

Correio da Manhã (26.11.2006)






Conheci a CLARA numa rede social da net... Jamais poderia prever quanto fado havia por detrás das mensagens que fomos trocando. No entanto, em cada mensagem trocada, cada palavra transcrita, casa sentimento partilhado, fui percebendo uma alma fadista que dá tudo o que tem a esta canção de segredos e paixões.
Quando comecei a ouvir os temas já gravados, confirmei todas as minhas suspeitas.
Aqui há Fado!, e é isso que eu procuro - um fado que não tem compromisso que não seja com a alma de quem o canta, de quem o toca, de quem o escreve.
À medida que vou avançando na idade, sinto-me cada vez mais perto de mim.
Por isso, quando escrevo letras de fado, interessa-me, cada vez mais, o fado e cada vez menos o que se diz dele! Em tudo o que ouvi deste disco, encontrei apenas verdade - por vezes, mais crua, por vezes, mais doce, mas sempre verdade!, por isso, não me canso de repetir o quanto me sinto privilegiado por fazer parte deste fado da Clara; o quanto agradeço ela ter escolhido algumas palavras que escrevi para cantar.

Porque é verdade! Porque é belo! Porque é Fado!

Tiago Torres da Silva
Escritor, Poeta e Letrista


Há quem pretenda nos nossos dias, dar a ilusão que o Fado está em total mutação. O que ultimamente surgiu em várias experiências.
No Fado, já quase tudo foi descoberto com várias tentativas pelo meio, que, quase todas, ficaram pelo caminho.
É muito bom que hajam tentativas para novas formas, novos estilos, mas o mais importante é deixar a raiz do fruto que o Fado nos deixou para todo o sempre. Não pode seguir outro caminho, tem que cheirar a povo e à sua tradição. Que grandes poemas e músicas se eternizaram no FADO. É por variadas razões, mas concretas, que o Fado bem inspirado na sua essência, na mais íntima tradição, dá ao mundo toda a beleza deste verdadeiro país.
E que grandes fadistas imortalizaram o Fado! Felizmente, nos nossos dias, há grandes vozes e talentos a darem a continuidade que o fado merece. Neste disco, temos uma dessas vozes, chama-se CLARA, assim como a sua voz, que nos dá fado naturalmente. Já cantou com Carlos do Carmo, e os aplausos foram repartidos com imenso calor. Também actuou numa das Grandes Noites do Fado no Coliseu e foi aclamada de pé. Neste disco apeteceu-lhe vaguear por vários estilos. Curiosamente, começa com um autor espanhol que pintou o nosso país, e no fim, fez o seu "nosso" Fado e ofereceu-o a Amália Rodrigues "Maria La Portuguesa".
A nossa fadista CLARA, no último tema deste disco, oferece-nos um belíssimo tema folclórico "Malhão de São Simão".
É um disco portuguesíssimo.

Branco de Oliveira
Editor Discográfico


CLARA é a voz que mergulha até à fonte genésica do FADO.
Não apenas mais uma Voz que tenazmente luta, com a arma do seu canto, para manter viva a nebulosa das tão portuguesas Saudade e Nostalgia que só na constelação do Fado se consuma.
Clara: não apenas mais uma Voz entre outras, mas uma Voz que recupera a essência do Fado sem ficar prisioneira das fórmulas fáceis das novas modas nem dos receituários fixistas.
A Voz destes (En)Cantos de Fado tem a frescura da novidade sem prescindir do genuíno de uma longa e viva tradição.
Com este trabalho, a Voz de Clara passa a ter um lugar próprio nos (En)Cantos dessa tradição do Fado.

Luís Filipe Pereira
Escritor






Alô Portugal - SIC Internacional
(22.02.2011)

 



Rádio Nacional de Espanha - Rádio 5
(14.11.2010)

 


Rádio Amália - Menina e Moça
(11.10.2010)

 


Rádio Voz de Alenquer - Promo
(21.05.2010)